O Congresso GIFE é o principal encontro sobre investimento social do Brasil, realizado desde 2000 a cada dois anos. O evento reúne as principais lideranças de investidores sociais do país, além de dirigentes de organizações da sociedade civil, acadêmicos, consultores e representantes de governos, proporcionando um espaço para aprendizado, relacionamento e troca de experiências.

A 8ª edição do Congresso GIFE

Em 2014, o Congresso GIFE acontecerá entre os dias 19 e 21 de março, em São Paulo, cidade onde se concentra a maior parte dos investidores sociais do Brasil. A escolha da capital paulista como sede do próximo encontro marca a intenção do GIFE em ampliar a participação de lideranças nacionais e internacionais. Entre programação oficial e atividades abertas, a 8ª edição do Congresso GIFE pretende reunir 1.500 pessoas interessadas em discutir as principais questões colocadas hoje ao investimento social brasileiro.

O Tema

O 8º Congresso GIFE pretende colocar em discussão a capacidade transformadora do investimento social.

Com a intenção de afirmar sua singularidade e se dissociar de práticas exclusivamente assistencialistas, o investimento social estruturou-se de forma planejada, monitorada e sistemática, com a promessa de gerar impactos socioambientais efetivos e de longo prazo.

O contexto econômico e político atual mais amplo, de questionamento latente das formas tradicionais de representação das organizações da sociedade civil e da capacidade de geração de valor das empresas para a sociedade, coloca ao investimento social o desafio de romper com o isolamento e pensar em estratégias capazes de conferir novos contornos à atuação social. Sua relevância passa a estar vinculada à capacidade de fortalecer outras dimensões da atuação social, seja pelo aprofundamento da responsabilidade social empresarial, pela contribuição às políticas públicas ou pelo fortalecimento das organizações da sociedade civil.

São diversos os caminhos para essa construção. A 8ª edição do Congresso GIFE se propõe a discutir a atualidade do investimento social por meio de quatro eixos principais: inovação, impacto, escala e redes.

Inovação

Um dos principais atributos do investimento social é sua capacidade de inovação. Construído a partir de relações colaborativas, o investimento privado conta com a vantagem imediata de poder arriscar, pelo desejo de encontrar soluções inovadoras para problemas complexos, articulando saberes de diferentes campos em combinações inusitadas. Nessa busca, o risco passa a ser um componente integrante de sua atuação, abrindo espaço para aprendizado e compartilhamento contínuos e, portanto, para a inovação.

Impacto

Condição essencial para a transformação, a capacidade de gerar e mensurar os impactos efetivos constitui um dos principais desafios ao investimento social. Com o desenvolvimento do campo dos negócios sociais, a dimensão do impacto ganha ainda novos contornos e seu potencial se amplia de forma expressiva. Diante da diversidade de atores que compõem o setor do investimento social, o impacto pode ser percebido de maneiras muito distintas, gerando o desafio de qualificar sua compreensão e percepção de valor.

Escala

O potencial do investimento social justifica-se menos pelo volume de recursos que é capaz de mobilizar e mais por sua capacidade de se articular e contribuir com as políticas públicas ou com negócios de impacto social. A premissa de que investidores sociais devem buscar soluções escaláveis para problemas sociais sistêmicos não é nova, mas os desafios na construção de modelos viáveis e de comprovado impacto permanecem.

Redes

A discussão sobre redes e novas formas de associação ganharam novo ímpeto diante das manifestações que tomaram as ruas de cidades brasileiras nos últimos meses. Há um questionamento sobre a capacidade de representação das instituições tradicionais, públicas e privadas, e novos modelos mais fluidos de associação têm ganhado força. Essas transformações podem ter impactos profundos na maneira pela qual indivíduos se vinculam a causas sociais, provocando inclusive mudanças significativas nas estratégias de financiamento da sociedade civil.

Veja os temas que serão discutidos dentro dos quatro eixos

Programação Detalhada do Congresso

Públicos

  • Investidores sociais;
  • Gestores de institutos e fundações preocupados com transformações efetivas;
  • Empresários com visão de futuro;
  • Profissionais de ONGs em busca de sustentabilidade para as suas ações;
  • Gestores públicos comprometidos com a construção de um país melhor;
  • Consultores em busca de contatos e atualização;
  • Comunicadores e jornalistas cientes da importância de informação qualificada;
  • Acadêmicos, pesquisadores e estudantes interessados em compreender o contexto atual.